Estudar T.I. não tem idade

Por Renato Luiz Cardoso | 12/11/2016

 

Uma longa carreira na área de TI não ocorre por mero acaso, precisa de cuidados. Como uma plantinha precisa de água e sol, uma carreira em TI precisa de dedicação e esforço.

Para a maioria das pessoas, a área de TI é apenas para jovens. Teremos que concordar, se observarmos a grande maioria das companhias de tecnologia, tomando como exemplo os gigantes como a Google, Facebook, Microsoft, entre outras.

Independente deste pensamento, a estas possuem funcionários de todas as faixas etárias e as oportunidades estão disponíveis para todos. Outra boa notícia é que a área TI tem a menor taxa de desemprego, já que a tecnologia está envolvida em todos os ramos de negócios.

Para aqueles que querem ingressar ou manter-se na carreira de TI, mas acham que estão um pouco fora da faixa etária, seguem alguns conselhos.

Em primeiro lugar, seja responsável pela sua própria carreira: Fazer um planejamento a curto, médio e longo prazo é imprescindível. Seja realista. Por exemplo: Será que é possível aprender a programar em Java em 30 dias, se você não tem noções de programação? Trace metas que você consiga cumprir.

Tenha foco. Muitas pessoas querem estudar e aprender tudo ao mesmo tempo e acabam não se aprendendo nada ou frustrando-se pela quantidade de informações. Escolha o que você mais gosta de fazer, se é trabalhar com hardware (montagem e manutenção de computadores, por exemplo), redes (cabeamento estruturado ou segurança), programação de computadores, desenvolvimento de páginas para internet, suporte técnico, gestão, entre outras.

Fique de olho em sites de emprego em TI, como o SorocabaTI, e veja o que o mercado de trabalho está pedindo. Ou seja, quais são as tecnologias em alta. Lembro-me que estudei com muita dedicação a linguagem CGI/Perl, porém, não há muito mercado para esta linguagem de programação.

Estude. A Internet é hoje, um repositório de conhecimento sobre todos os assuntos e uma ferramenta fantástica, mas precisamos usá-la com sabedoria. Procure bons sites, que ofereçam cursos, tutoriais e matérias sobre o assunto que você escolheu aprender. Muitos sites oferecem cursos gratuitos com certificado reconhecido por instituições de renome.

Não se esqueça dos livros. Estudar significa concentração no que está fazendo. A Internet, apesar de oferecer inúmeras vantagens, não substitui um bom livro. O livro (seja ele digital ou impresso) foi pensado para ensiná-lo através de uma sequência lógica, passo a passo, por um profissional com experiência na área.

Cursos presenciais. Estudar por conta própria pode não ser tão fácil quanto parece. Existem diversas escolas que oferecem treinamento de qualidade a um preço justo. Procure realizar presencialmente cursos que agreguem valor ao conhecimento que você já começou a desenvolver.

Palestras e eventos. Uma forma de fazer contato com o pessoal da área de TI é assistir a palestras e frequentar eventos ligados ao mundo da tecnologia. Fique atento aos eventos da sua cidade. São excelentes meios de aprimorar seu “networking”.

Pratique. Pratique muito! Não se prenda somente a conceitos, a prática é imprescindível. Se estiver estudando programação, por exemplo, procure colocar em prática seus conhecimentos, desenvolvendo softwares, buscando solucionar problemas do dia-a-dia.

Obtenha certificações. As empresas de tecnologia, tais como, fabricantes de software e hardware, possuem suas próprias provas de certificação, que atestam o conhecimento do profissional. Como exemplo, LPI para certificação de conhecimentos em Linux, CompTIA+ para suporte técnico e hardware, certificações da Microsoft, entre outras.

Não desanime! A tecnologia progride em uma velocidade espantosa e muitas vezes achamos que estamos estudando pouco ou que os objetivos são inalcançáveis frente à quantidade de novidades que surgem todos os dias.

Conclusão: Assim como qualquer área de trabalho, a Tecnologia da Informação exige dedicação, esforço, perseverança e trabalho. Porém, diferente de outras áreas, oferece oportunidades constantes de trabalho e de aprimoramento, além de sensação de estar construindo o futuro.


Gostou do artigo? Compartilhe para que seus amigos também possam ler.